DICAS DE FILMES, LIVROS, BARES, PEÇAS E ESPETÁCULOS NO RIO DE JANEIRO

Posts com tag “Cinema

Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Mal

A capa assusta mais do que o filme!

Domingo com Faustão não rola! Por isso, assisti a dois filmes (seguidos) que estavam em cartaz no cinema faz um tempinho: Sobrenatural e A Garota da Capa Vermelha.

Comecei pelo terrorzinho básico…básico mesmo! O Sobre… conta a história de uma família que acaba de se mudar para uma casa nova e descobre que abriga um hóspede do mal (no caso, um espírito). O filho mais velho do casal entra em coma do nada. Eles decidem se mudar da casa mal-assombrada, mas o hóspede vai junto. (Uma mala!)

Bem, eles fazem de tudo para descobrir o motivo do sono profundo de seu filho. É AÍ QUE TUDO FICA MEIO RIDÍCULO! O tal espírito do mal perde a credibilidade pra mim quando aparece: é um daqueles carinhas do mal do Star Wars, um que eu fiz questão de tirar fotos na Disney e por isso sofri preconceito de meus amiguinhos no colégio… É um Sith (joguei no Google, logicamente! Joga também!)

Bem, já posso dizer o que meu bonequinho achou disso tudo, né?! Perda de tempo para quem achou que ia levar uns sustos, porque tudo fica meio Terror em Silent Hill > que eu particularmente ODEIO! Monstros…

A Garota da Capa Vermelha...

A Garota da Capa Vermelho, com a Amanda Seyfried no papel da moderna Chapeuzinho Vermelho, eu gostei. Deve ser porque é um Crepúsculo Redux. rs* A Garota traz para as telinhas uma nova visão da fábula dos irmãos Grimm. O filme conta a história de uma jovem que vive numa vila medieval aterrorizada por um lobisomem e que se apaixona por um órfão (e lindinho) lenhador, o ator Shiloh Fernandez, para desagrado de sua família e de seus demais pretendentes. É bem açãozinha…O lobo querendo que a Chapeuzinho Vermelho se junte a ele…E o mistério: Quem matou Odete Hoitman?…Quem é o Lobo Mal?

Esse o meu bonequinho gostou, mas também não o fez aplaudir! Entre o garoto e a garota, ele fica com ela!

Por Marcelle Colbert

 

 

 


Salt: início, meio e fim…

Angelina é “Salt”! Ainda mais para quem chega em cima da hora na sessão e senta lá na frente. Desviei de vários caminhões que explodiam e fechava os olhos cada vez que ela pulava de um precipício. O trailler engana. A minha ansiedade pelo filme era por uma versão menos comédia de Sr. e Sra. Smith, só que com inteligência, mistérios e intrigas, que faz você a todo momento mudar de ideia e criar teorias absurdas. No trailler, “Salt” parece ser um daqueles longas com muita adrenalina, lugar comum para a Sra. Brad Pitt, mas com um algo a mais. Pobre de mim.

Bom, no filme, Angelina é uma funcionária da CIA e interroga um desertor, que promete denunciar um plano maléfico de espiões russos, que planejam assassinar o presidente russo no funeral do vice-presidente americano, que será em Nova Iorque. Na hora da confissão (a interrogadora é a própria Angelina), o maluco russo fala o nome da agente que vai matar geral:  Evelyn Salt (ela, óbvio). Aí a caçada começa e a todo momento você muda de idéia. A filosofia do filme é sempre: A salt é ou não culpada?

A mulher é sinistra, bate em todo mundo com a unha, mata qualquer um pelas costas e faz explosivos letais com o pé de uma mesa de escritório. Depois de toda a confusão na cabeça de quem assiste, e depois que Salt faz coisas muito estranhas, de repente… NADA. Isso. O filme acaba. Então, posso dizer que meu cinema valeu a pena pelo preço da entrada, que aproveito para divulgar. O cinema não é daqueles enormes, mas é confortável. A entrada é R$ 8. Segunda é R$ 5. O ar funciona, o filme começa na hora e não tem gente esquisita no cinema, prometo. Fica no shopping Iguatemi. Depois digo que Vila Isabel é um luxo e ninguém acredita.

Por Juliana Dargains