DICAS DE FILMES, LIVROS, BARES, PEÇAS E ESPETÁCULOS NO RIO DE JANEIRO

Espetáculos

Momix: uma experiência sensorial

Essa é imperdível pra quem gosta de dança contemporânea. A companhia norte-americana Momix, que mescla dança, efeitos visuais, técnicas de circo e música, mostra sua força criativa no palco do Theatro Municipal nos dias 24, 25 e 26 desse mês.

Desta vez, a trupe apresenta o espetáculo “Botanica”, que abusa das projeções de luz e cenários oníricos para lembrar a importância do equilíbrio ambiental no planeta e, como de costume, levar a plateia ao delírio. Bailarinos imitam plantas, animais e criaturas fictícias. Um desafio à imaginação. Quando o assunto é Momix dá, sim, para esperar o inesperado…

E se uma imagem vale mesmo mais do que mil palavras, pra que falar mais? O vídeo promocional com trechos da performance resume o que as linhas tortas aí de cima tentaram explicar. Apertem os cintos e preparem-se para uma viagem sensorial!


Horários

Dia 24 (sábado) às 21h

Dia 25 (domingo) às 16h

Dia 26 (segunda) às 20h

Preços

Frisa e camarote – R$220

Plateia e balcão nobre – R$220

Balcão superior – R$160

Galeria – R$80

Obs: Idosos e estudantes pagam meia. Os ingressos podem ser comprados no site www.ingresso.com.br ou nas bilheterias do Theatro Municipal do Rio

Por Renata Cruz


Contagem regressiva pra chorar no show do meu ‘second’ deuso

Paul, Paul, Paul and Paul

Atencione: essa é a melhor dica que alguém poderia postar neste blog:

No dia 22 de maio, o único domingo que amarei pra sempre, Sir James Paul McCartney realiza o sonho da vida de pessoinhas como eu, uma menina criada a leite com The Beatles. No setor oeste inferior do Engenhão (o melhor lugar para uma pessoa de estatura mediana ver o seu deuso number two), estará uma mulher louca e frenética: eu!!! É de lá que vou riscar o último item da minha lista “sonhos de uma criança mimada e revoltadinha, mas com bom gosto”.

Nem é preciso dizer muita coisa pra justificar a minha dica. É o Paul!

A pré-venda (como ando gritando por aí, o site http://www.ingresso.com quase me matou do coração com seus erros) começou na terça-feira, às 23h50. Os ingressos acabaram para os clientes do Bradesco, mas ainda há esperança: na quinta-feira, a partir das 9h, milhares de internautas estarão apertando freneticamente o F5 de seus computadores para conseguir um “lugar ao sol”.

Os convites para ver o homem que canta as músicas que não podiam faltar em minhas festinhas de aniversário (sempre tive bom gosto, tá?!! E tenho vídeos que comprovam isso. Falo logo! rs*) custam R$ 300 (pista comum), R$ 180 (arquibancadas superiores), R$ 340 (arquibancadas inferiores) e R$ 700 (Vipão). Agora, pelo amor de Deus não vai deixar de “meter a mão no bolso” e perder o Paul! Tem meia-entrada, obviamente…

E a contagem regressiva começou: faltam 40 dias (Tenho quase certeza q é isso. Tô sem saco de contar no calendário e sou jornalista, o que quer dizer que Io tenho dificuldades com números). De qualquer forma, isso é muito tempo pra uma pessoa que tem TOC.  Mas vou esperar sem (muitos) ataques de ansiedade.

Por Marcelle Colbert


Ainda dá tempo de ver ao “vivo” o Príncipe das Trevas…ou não

Vovô Ozzy in Rio!!!!!!

É amanhã! Pra falar a verdade, acho que não dá mais tempo… só se você comprar o ingresso com um cambista, mas vou manter esse título aí de qualquer forma. Sem MUITA enrolação: como esqueci de dar essa dica? Vovô Ozzy, como chamo o Príncipe das Trevas na intimidade, me mataria…comeria o meu passarinho de estimação…(Que piada podre e nada original qnd se trata de John Michael Osbourne, mas também não vou apagar. Tô revoltada! Que aturem as minhas piadinhas ridículas!).

 

O eterno Black Sabbath!!!!

Bem, ele sobe no palco do Citibank Hall, na Barra da Tijuca, às 21h. Fui ao último show do fofo do Ozzy e podem ter certeza que, apesar de tudo (quem tem o mínimo de conteúdo, sabe o que estou querendo dizer com “tudo”. Não vou ficar enumerando, porque hoje eu não tô afim. Joga o nome dele no Google. Rs*), é ÓTIMO! Qnd vc terá outra oportunidade de ver de pertinho a bunda de um dos ícones do rock’n roll? Bem, não sei esse ano, mais no show que fui tive o desprazer de ver. Qnd vc acha que voltará a ver o cara que canta Paranoid ali no mesmo metro quadrado que vc? O eterno Black Sababath!!!! É infância para alguns, pra mim! 

A única coisa que lamento desse show é a falta do Zakk Wylde…Nossa! Aquilo é um guitarrista foda! Adoro!

P.S: espero que ele não cancele o show por causa de uma grade…

Por Marcelle Colbert


O cheiro da Feijoada

♪ Água no feijão, que chegou mais um... ♪

 

Hmm, deu até vontade de comer. Na verdade, “O cheiro da feijoada é o nome de uma peça que esteve em cartaz há algum tempo no Rio, e será apresentada nesta quinta-feira, dia 31 de março, no clube Renascença, parada obrigatória no Andaraí. Por lá acontece de um tudo, mas o lugar é famoso mesmo pelas rodas de samba do trabalhador às segundas.

A peça é um monólogo e narra, através das memórias de uma preta veia, a história da feijoada e obviamente o mais importante: a imersão da cultura afrodescendente no Brasil e o significado dela para a cultura brasileira. Acompanhando a atriz Iléa Ferraz, uma percussionista, que toca uns batuques geniais para deixar o público no clima da história.

A peça começa às 19h e vai até as 21h. É uma boa! O Renascença fica na Rua Barão de São Francisco, 54, no Andaraí, logo depois que passa o cruzamento com a Maxwell. As melhores coisas da vida são de graça, claro!

 

Por Juliana Dargains

 


Teatro para Todos!

A velha desculpa já não cola mais. A máxima que grita acuada  “o teatro e a arte são para a burguesia”  já não está com nada. Até o dia 19 de dezembro, os cariocas podem provar que o teatro é para todos. Com  realização da Associação de Produtores de Teatro do Rio de Janeiro e patrocínio da Funarte, Ministério da Cultura, Oi e Prefeitura do Rio, a 8º edição do Teatro para Todos oferece os  melhores espetáculos em cartaz na cidade a preços que variam de R$ 5,00 a R$ 25,00.

Durante um mês, 90 mil entradas para 41 espetáculos adultos e dez infantis  estarão à venda  no quiosque fixo da campanha,  instalado na Cinelândia, no quiosque volante, que irá percorrer diversos bairros do Rio, pelo site Ingresso.com, postos BR credenciados, Posto Shell (São Bento, Niterói) e quiosques da Americanas.com.

Como você não tem mais desculpa para adiar aquela ida ao teatro, atente para os espetáculos:

HISTÓRIA DE AMOR LÍQUIDO

O líquido, conceito criado pelo sociólogo polonês Zigmunt Bauman, inspirou a temática da peça.

TUDO QUE EU QUERIA TE DIZER

O livro “Tudo que eu queria te dizer”, de Martha Medeiros, ganha versão para os palcos no monólogo encenado por Ana Beatriz Nogueira.

PTERODÁTILOS

Dizem os críticos,  a comédia “negra”  sobre a extinção de uma família, e da espécie, oferta atuações impecáveis de Marco Nanini.

Com certeza, as garotas vão curtir um desses!

Por Clarissa Barcellos


Mart´nália no Teatro Rival

A boa de hoje – e de graça! –  é para a próxima segunda-feira (27/09). Quem gosta de um samba de primeira, entoado pela  brasilidade, cadência e malandragem de um bom intérprete,  não pode perder a gravação do Palco MPB com a cantora  Mart´nália. No programa – realizado pela rádio MPB FM – a filha do “devagar, devagarinho” recheia o cardápio do show “Mart’nália em Africa ao vivo” – seu oitavo CD –  batendo um  papo sobre sua carreira com o apresentador Fernando Mansur. No dia do show, o Teatro Rival distribui 100 senhas gratuitas  entre  13 e 14 h. Vale também se inscrever no site da rádio para concorrer a convites.

Teatro Rival BR

Rua Álvaro Alvim, 33 / 37 – subsolo – Cinelândia – Rio de Janeiro – RJ Cep: 20031-010
Tel .: 2240-4469

Por Clarissa Barcellos


Stomp e sua batucada criativa

Veja o depoimento da nossa amiga de Redação, Charline Fonseca, sobre o Stomp :

Recebi um convite para assistir ao Stomp e confesso que fiquei na dúvida. Afinal, assistir a um grupo de batuqueiros durante uma hora e meia não é o que eu considero o programa ideal para a noite de um domingo. Ainda mais, quando se acorda com dor de cabeça. Mas, como antes mesmo de ser jornalista eu já era curiosa – e o ingresso era grátis, o que pesou na decisão de aceitar – tomei uma  aspirina e fui ver o que de tão diferente o grupo apresenta.

Já no primeiro número, minha impressão mudou. Não é bem um espetáculo encantador, mas surpreendente, afinal não é todo dia que você encontra quem saiba tirar bom som (ousaria dizer quase música) de sacos de plástico e papel jornal. O cenário simples e os “instrumentos” mais inusitados (baldes, latas, canos, caixas de fósforo ou simplesmente o próprio corpo dos bailarinos) seriam o grande trunfo se a criatividade do grupo não fosse o elemento que mais chama a atenção. Além de coreografias eletrizantes – nas quais os integrantes mostram muita disposição e preparo físico -,  também há momentos engraçados, e por incrível que pareça, de interação com o público. Destaque, claro, para o brasileiro Marivaldo dos Santos, que protagoniza os momentos de maior demonstração de força e faz a intermediação com a plateia.

Depois de passar por São Paulo e pelo Rio de Janeiro, a turnê do Stomp segue semana que vem para Curitiba, Porto Alegre, Brasília e Bogotá, na Colômbia. Mais informações no site http://www.stomp.com./

Postado por Marcelle Colbert