DICAS DE FILMES, LIVROS, BARES, PEÇAS E ESPETÁCULOS NO RIO DE JANEIRO

Arquivo para agosto, 2010

Stomp e sua batucada criativa

Veja o depoimento da nossa amiga de Redação, Charline Fonseca, sobre o Stomp :

Recebi um convite para assistir ao Stomp e confesso que fiquei na dúvida. Afinal, assistir a um grupo de batuqueiros durante uma hora e meia não é o que eu considero o programa ideal para a noite de um domingo. Ainda mais, quando se acorda com dor de cabeça. Mas, como antes mesmo de ser jornalista eu já era curiosa – e o ingresso era grátis, o que pesou na decisão de aceitar – tomei uma  aspirina e fui ver o que de tão diferente o grupo apresenta.

Já no primeiro número, minha impressão mudou. Não é bem um espetáculo encantador, mas surpreendente, afinal não é todo dia que você encontra quem saiba tirar bom som (ousaria dizer quase música) de sacos de plástico e papel jornal. O cenário simples e os “instrumentos” mais inusitados (baldes, latas, canos, caixas de fósforo ou simplesmente o próprio corpo dos bailarinos) seriam o grande trunfo se a criatividade do grupo não fosse o elemento que mais chama a atenção. Além de coreografias eletrizantes – nas quais os integrantes mostram muita disposição e preparo físico -,  também há momentos engraçados, e por incrível que pareça, de interação com o público. Destaque, claro, para o brasileiro Marivaldo dos Santos, que protagoniza os momentos de maior demonstração de força e faz a intermediação com a plateia.

Depois de passar por São Paulo e pelo Rio de Janeiro, a turnê do Stomp segue semana que vem para Curitiba, Porto Alegre, Brasília e Bogotá, na Colômbia. Mais informações no site http://www.stomp.com./

Postado por Marcelle Colbert


Frozen yogurt para todas as estações

 

Você acha que frozen yogurt é tudo igual? Prove um potinho do Froyo, no Leblon. O frozen é cremoso, feito com base de iogurte importado da Itália, com leite desnatado, sem gordura, nem açúcar. A delícia também conta com a versão diet, com apenas 44 calorias por 100 gramas. Abuse dos toppings de frutas naturais, cereais e caldas especiais. A loja é uma gracinha. As mesinhas têm um design moderno e cadeiras fluorescentes dão um toque todo especial no local. O Froyo oferece o serviço de delivery. A entrega chega a sua casa em uma embalagem especial, sem derreter. O Froyo fica na Avenida Ataulfo de Paiva, 725 – loja C – Leblon – telefones: (21) 2512 0399 / 2512 7841. Mais informações no site: www.froyo.com.br

Por Virgínia Cavalcante


E no Galeria Gourmet…

O “eu recomendo de hoje” é o restaurante Galeria Gourmet, da Barra da Tijuca. Recomendo por causa das refeições. Tem de tudo quanto é tipo: massas, pizzas, japonês, churrasco, nordestina etc. Acho que vale a pena pagar uns R$ 25 (não lembro o preço) e comer o quanto puder. Fui no sábado para comemorar o aniversário do meu boyfriend. Típico! Todo ano ele põe os amiguinhos em furadas. Este ano não podia ser 100% maravilhoso… Apesar da comida boa e da ótima conversa, tivemos que ouvir uma bandinha cover do Lulu Santos (nada contra, mas é que não estava muito boa) do lado de fora. Nos intervalos, ouvimos um pagodinho antigo (tudo contra), um Raça Negra. Dentro, tivemos a oportunidade de assistir a um DVD do Belo, que repetiu duas vezes! Comida: nota 8. Música ambiente: nota 0. Cerveja artesanal: nota 10.

Por Marcelle Colbert


Cinema e Psicanálise

Para quem procura entretenimento e reflexão, e ainda sem pagar nenhum tostão, um programa legal para se fazer é participar do Fórum de Psicanálise e Cinema que acontece na UNI-RIO, na Urca.  Toda última sexta-feira do mês um filme é exibido e, em seguida, há uma discussão sobre o longa metragem. A programação é distribuída em folhetos, mas infelizmente o site de divulgação do projeto não está atualizado.
 
Criado em 1997 como um projeto de extensão científica da Associação Psicanalítica Rio 3, pelo então presidente, Dr. Waldemar Zusman, e pelo diretor do Instituto, Dr. Neilton Dias da Silva, o fórum desde 2004 passou a contar com a participação da museóloga Ana Lúcia de Castro, Profª. Dra. da UNIRIO, responsável pelas informações técnicas e culturais dos filmes. A partir de 2006, a APRIO 3 celebrou uma parceria com a UNIRIO para apresentação mensal do Fórum de Psicanálise e Cinema.
 
A sessão começa sempre às 18h e o debate às 20h. O endereço é Avenida Pasteur, 296.

Por Julia de Brito


Uma noite em 67

A vontade era cantar junto, mas como eu estava no cinema e era uma das mais novas dali achei que poderia ficar ridículo. “Uma noite em 67”, documentário sobre o final do III Festival da Música Popular Brasileira da TV Record é contagiante como os próprios festivais deviam ser na época. Digo “deviam ser”  porque nasci em 1979, não vivi o momento, mas ouvi muito a minha mãe contar sobre os “tais festivais” e como eles eram efervescentes e dividiam o público.  O documentário mostra isso. Para quem, como eu, não vivenciou o período é impressionante ver a torcida, as vaias, as palmas eufóricas e os “novatos” Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Mutantes, Roberto Carlos, Edu Lobo e Sérgio Ricardo, protagonista da célebre quebra da viola no palco depois das vaias para “Beto Bom de Bola”. Para quem vivenciou, deve ser emocionante relembrar “Roda Viva”, “Alegria Alegria”, “Domingo no Parque” e “Ponteio”. O filme registra o momento do tropicalismo, os rachas artísticos e políticos na época da ditadura e a consagração de nomes que se tornaram ídolos até hoje no cenário musical brasileiro. Com depoimentos, entre outros, de Sérgio Cabral e Nelson Motta. Direto do túnel do tempo…

Por Renata Cruz


Passeio pelo Rio Antigo

Vai fazer o que amanhã? O climatempo promete dia de sol, mas se não estiver muito a fim de ir a praia, pode ser uma boa oportunidade para conhecer a cidade com olhos e passos mais atentos. Venho falar desta vez de um pedacinho de história no bairro da Lapa, que apesar de bem conhecido, na maioria das vezes é aproveitado só durante a noite. A Rua do Lavradio, um dos corredores culturais do Rio. Da Mem de Sá à Rua Visconde do Rio Branco, existem vários antiquários, onde não só se encontra peças únicas para a casa, herança de séculos, mas também móveis mais novos e envelhecidos.
 
Os bares são muito bons. Já na esquina, tem o Antônio´s e o Belmonte, um em frente ao outro. Chopp delicioso e comida bem gostosa. Para os mais modestos, ao longo da caminhada pela rua há também botequins vagabundos, restaurantes proletários e os famosos bares que funcionam à noite com música ao vivo, mas durante o dia têm um cardápio impecável exibindo pecaminosos pratos de fazer qualquer um gastar mais do que devia. Mas vale a pena. Se o corpo pede cachaça ou frutos do mar, vá ao Mangue Seco. Se está a fim de um bifão, recomendo o “Cantinho do Senado”, na esquina da Rua do Senado com a Lavradio. Chame o Raimundo e peça para ele te atender. Não existe garçom igual, ele vai te contar que o D. Pedro II já dormiu no sobrado onde fica o restaurante e depois servir maravilhosamente bem. Se a pedida é feijoada, tem uma casa nova que abriu quase em frente à delegacia, chamada “Bossa Nossa”. Tem música desde cedo. Recomendo à noite também.
 
Além de todo o charme desta ruela antiga de nossa cidade maravilhosa, a cada primeiro sábado do mês, a Lavradio recebe a Feira do Rio Antigo, com várias barraquinhas que exibem e vendem artesanato de todos os tipos, manifestações artísticas por toda o caminho, muita música, especialmente samba e chorinho, além de ser fechada ao trânsito, e assim as mesas dos bares ficam espalhadas. As antiguidades vendidas nos antiquários ficam expostas no meio do caminho, e pode-se encontrar outras coisas antigas também à venda, e mais curiosas, como moedas, imãs e revistas velhas. É muito legal, vale a pena conhecer. A próxima feira é no dia 4 de setembro.

Por Juliana Dargains


Um pedaço do Nordeste no Rio

Quem quiser conhecer o Nordeste sem sair do Rio de Janeiro, basta fazer uma visita no Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas. O local oferece comida típica, artesanato, folclore e muito forró. A feira funciona de terça-feira a sexta-feira, quando os restaurantes abrem para o almoço. A partir de 10h de sexta-feira até as 22h de domingo, todas as 700 barracas funcionam, animadas por trios e bandas de forró e shows de repentistas e cordelistas. 

O espaço, mais conhecido como Feira dos Paraíbas, oferece aos visitantes pratos típicos como baião de dois, pato no tucupi, acarajé, carne de sol, xinxim de galinha, Jabá com Jerimum, acarajé, carne de sol, entre outras delícias. 

O Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas fica no Campo de São Cristóvão s/nº – Pavilhão de São Cristóvão – Bairro de São Cristóvão. Mais informações no site: www.feiradesaocristovao.org.br

Por Virgínia Cavalcante


Comida árabe em plena Zona Sul

Quem é fã da comida árabe não pode deixar de conhecer o Restaurante Ben Ali, no Jardim Botânico, Zona Sul. Entre diversas escolhas, o cardápio oferece os quibes com recheio de carne, ricota ou verduras. Entre as opções de recheados, destaco: abobrinha, berinjela, pimentão e repolho com arroz e carne moída. A casa oferece quinze itens, como esfihas, arroz de lentilha, tabule e fatuche.

O local apresenta dois ambientes: logo na entrada, há um espaço com capacidade para oito pessoas onde podem ser degustados lanches. Há também quatro mesinhas próximas ao balcão. O interior do restaurante é composto por 17 mesas, com capacidade para 34 pessoas.

O Ben Ali fica na Rua Jardim Botânico, 67 – loja F. Mais informações podem ser obtidas através do telefone: (21) 2527-0669. Ou, se preferir, é só acessar o site: www.benali.com.br.

Por Virgínia Cavalcante