DICAS DE FILMES, LIVROS, BARES, PEÇAS E ESPETÁCULOS NO RIO DE JANEIRO

Posts com tag “Búzios

Um pouco da França em Búzios

L’escale, em Búzios

Esqueça todos os crepes que você já comeu. Depois de provar o crepe do L’escale, em Búzios, vai ser difícil encontrar algo parecido por aí (a não ser que você vá a Paris…). Sabe por que? Porque o principal ingrediente usado na massa vem direto da França e é exatamente ele que faz toda a diferença no sabor: a farinha de trigo sarraceno.

Impossível não perceber a diferença. O crepe fica com outra cor, mais leve, mais crocante. Eu pedi o completo (presunto, queijo e ovo) e saí feliz da vida. Além disso, vale lembrar que, mesmo sendo comandado por um chef francês, o restaurante não é caro e não tem afetação. Muito pelo contrário. É simples, tem atendimento caloroso e fica no final da Orla Bardot, de frente para a Praia dos Ossos. O crepe custou R$ 18, praticamente o mesmo preço do Chez Michou, creperia tradicionalíssima da Rua das Pedras…

E pra fechar o menu francês, outra dica. Não deixem de provar os profiteroles da casa, que vêm com (farta) calda de chocolate quente. Um absurdo… Ah, desculpem por não ter feito foto dos pratos. Na hora eu nem me lembrei! Olho graaaaaande… Mas pra me redimir fiz uma do restaurante, ok?

Em breve eu volto com mais dicas do paraíso…

Por Renata Cruz


Se o caiaque não virar, olê, olê, olá….

Caiaque in Búzios...

Férias sempre rendem bons posts, seja para dar boas dicas ou para dar dicas de programas furados. Então, pra situar vocês, queridos leitores, explico que estou naquele delicioso dolce far niente de Búzios, de onde pretendo mandar novidades para nosso querido blog.

Depois de declinar do curso de mergulho (sou peixes só no signo. Tenho pânico só de pensar em respirar por um tubo debaixo da água), resolvi ser companheira e passear com o meu marido de caiaque duplo na Praia de Geribá. Ok, ok. Sei que parece coisa de turista. Exatamente o que eu não sou, já que há 15 anos minha família tem casa aqui. Mas eu pensei:

“Ah, legal tentar algo novo, né? E isso não deve ser difícil…”.

E lá fomos nós. Sob chuva e um ventinho frio (que o Luiz achou “agradável”) alugamos o tal barquinho e partimos mar adentro, nos achando verdadeiros atletas olímpicos. Devia estar no mínimo engraçado olhar de longe aquele casal tentando acertar a remada (minha terapeuta diria que isso é metafórico, rs). Lá pelas tantas (ou seja, dez minutos depois), a gente achou que estava arrasando e o Luiz teve a brilhante ideia de descer uma onda com o caiaque.

Conclusão: nossa pequena embarcação virou, quase bateu na minha cabeça e eu fiz aquele bico típico das meninas de cinco anos. A brincadeira perdeu a graça e eu fiquei morrendo de frio até voltar pra casa. Mas, como boa blogueira, não podia perder a chance de transformar essa experiência em um post. Então, quando vierem para Geribá, vocês decidam se andar de caiaque pode ser legal ou um programa de índio.

Se o caiaque não virar, olê, olê, olá….

Por Renata Cruz


Duas em um, porque falta-me coragem…

Búzios...

 

A preguiça é grande, mas como sou uma mulher de compromisso (leiam em tom meio que irônico) vou dar duas dicas em UM post!!!! E mais ainda: vou fazer um post curto e grosso! Isso porque não estou com preguiça… ;)

Depois do carnaval, a festa mais popular do mundo que eu mais detesto, fui curtir Búzios, aquela cidadezinha com 23 praias paradisíacas e “horrorosas”. Me hospedei em um hotel maravilhoso, na beira das praias de João Fernandes e João Fernandinho: o Colonna Park Hotel. Recomendadíssimo! Todos os quartos têm vista para o mar. E mais!!! O café da manhã é ótEmo. E isso é difícil. Eu pelo menos não achei muitos hotéis com um café da manhã digno em nenhum dos lugares que já fui. Incrível!

Bem, lá em Búzios tem uma pizzaria que adorei e nunca tinha ido. É a Beach Pizza, no Shopping 1, naquela ruazinha famosa e “feiosa” de lá, a Rua das Pedras. Também recomendo!!!

That’s all folks!

Por Marcelle Colbert

 


Praia, gastronomia, azaração e… música clássica!

Se você é daqueles que acha que Búzios só combina com praia, gastronomia e azaração, aqui vai uma dica para um programa diferente na cidade. O charmoso balneário servirá de cenário, no próximo fim de semana (20 a 22 de agosto), para o Rio Cello, um dos maiores festivais de música clássica do Brasil. Os concertos gratuitos na Praça Santos Dumont terão no repertório obras de Vivaldi, Chopin, Schumann e Mahler, mas também passarão por bossa nova e Noel Rosa.

Com espetáculos de alguns dos maiores violoncelistas do mundo, o evento é o começo de uma estratégia de diversificação das atrações turística no município. Além das praias e da alta gastronomia, Búzios quer investir no turismo cultural.

De acordo com o secretário municipal de Turismo e Cultura, Isac Tillinger, um lugar com as características de Búzios tem tudo para se tornar um polo de eventos culturais e, dessa forma, ampliar o fluxo de turistas em períodos de baixa temporada. Para Tillinger, eventos como este não representam apenas mais visitantes, mas também mais trabalho e geração de renda para a população.

- Nossa estratégia é trazer parte dos grandes eventos culturais dos grandes centros (Rio e São Paulo). Com isso oferecemos espetáculos de qualidade a nossa população e aos turistas que nos visitam – diz o secretário.

Neste ano, o festival, que começou em 8 de agosto, homenageia os compositores Schumann e Chopin pelo bicentenário de ambos, e Mahler, por seus 150 anos. Além de Búzios, o festival passa pelo Rio, Niterói, Barra Mansa, Teresópolis, Brasília e Tatuí, entre outras cidades.

Por Renata Cruz


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.